Apelo junto da emigração para construção da Unidade de Cuidados Continuados

Mar 30, 2012

Apelo junto da emigração para construção da Unidade de Cuidados Continuados

Reitor de Avanca vai aos Estados Unidos da América

Há anos era vulgar ver os padres a rumar quer para o Brasil, quer para a Venezuela, quer para os Estados Unidos, quer para o Canadá e mesmo para a França e Alemanha à procura de emigrantes que os pudessem apoiar nas obras sociais e nas obras das Igrejas ou Capelas.

Foi com esta força e boa vontade que se fizeram muitas obras sociais, se construíram e mesmo reconstruíram muitas Igrejas e Capelas. Com as dificuldades crescentes que foram surgindo em muitos países, alguns deles entraram em crise. Neste campo as coisas estão a ficar cada vez mais difíceis. O que era a Venezuela, a África do Sul, mesmo a França e a Alemanha!? E o que são hoje para os emigrantes!? Sobretudo a Venezuela donde praticamente ninguém pode trazer dinheiro hoje! Quando nos lançámos nestas obras não pensávamos que elas custassem tanto, nem que o país chegasse a esta situação de crise. As dificuldades têm-se agravado cada vez mais… Arranjar 3 milhões de euros, nesta situação, não é fácil.

Já contamos ficar a dever uma parte significativa das obras, mas não queríamos que ultrapassasse o milhão de euros, senão depois é difícil cumprirmos os nossos encargos. É por isso que temos que lançar mão de todas as iniciativas. Andamos cerca de 3 meses a bater à porta de todos os habitantes de Avanca. Temos mandado diariamente pedidos às empresas e pessoas particulares a pedir ajudas. Pedimos a todos os grupos paroquiais e de índole civil para nos dar uma ajuda para as obras. Os membros da direcção têm sido mesmo os mais sacrificados em trabalho, em dádivas, em despesas que pagam do seu bolso. Pensamos que ninguém ficou de fora e a generosidade tem surgido. O jornal dá-nos testemunho disso.

Esta-se a tentar organizar uma ida aos Estados Unidos. A quantidade de emigrantes nos U. S. A. não é grande, mas há vários que estão dispostos a trabalhar. O Fernando Pinho, mais conhecido por Fernando da Raquel tem-se destacado, disponibilizando-se a organizar na sua zona uma festa neste sentido. O Fernando Pinho tem dado provas dum grande amor à sua terra. Há outros, desde o João Oliveira, filho do José Mecânico e o João Bastos que disseram que colaboravam. Mesmo o Sr. Padre José Manuel Fernandes prometeu apoio logístico.

A obra que estamos a fazer não é só para Avanca. Os Cuidados Continuados que é um hospital onde quem precisar de um tratamento mais prolongado será recebido nestas Unidades de Cuidados Continuados. Agora que se fala na existência efémera do Hospital de Estarreja, funcionando praticamente como Unidade de Cuidados Continuados do Hospital de Aveiro mesmo sem ter condições para isso, pois as camaratas onde estão doentes com várias patologias são a melhor maneira de transmitir doenças e criação de infecções hospitalares. Os Cuidados Continuados em Avanca são uma maneira de termos um tratamento de proximidade na nossa região.

Aliás, quem decide quais os doentes que vêm para aqui são os hospitais, que mandarão com certeza doentes destas zonas para aqui serem tratados quando precisarem de um tratamento mais prolongado. É por isso que uma Unidade aqui em Avanca é um benefício, não só para Avanca, mas para o concelho de Estarreja, para os concelhos limítrofes, Ovar, Oliveira de Azeméis, Albergaria-a-Velha e Murtosa.

Há muitos emigrantes na Murtosa nos Estados Unidos e se lhes podermos explicar o benefício para a região, penso que eles ajudarão. Não temos dúvidas que um tratamento feito aqui é diferente de ser feito em Ílhavo ou em S. João da Madeira. Um tratamento prolongado feito longe, exige muita deslocação e muito dinheiro para as viagens e muito tempo. É muito diferente estar próximo. A família precisa de estar perto dos doentes e ter uma instituição próxima, é um bem de grande valor. É por isso que não tenho escrúpulos de pedir quer aos paroquianos de Avanca, quer às pessoas dos outros concelhos limítrofes. O benefício é para todos, mas sobretudo para os que estão mais próximos.

Pedimos aos emigrantes, naturais de Avanca, que estão nos Estados Unidos, que contactem o Fernando Pinho através do email olivepine@yahoo.com. Será uma ocasião de mostrar amor à sua terra pedindo aos amigos para participarem nas festas que se vão organizar para angariação de fundos para as obras dos Cuidados Continuados e para o Novo Lar, obra que já está a caminho do fim.

Arquivo